fbpx

Software de manutenção industrial: vantagens e como ele pode ser um poderoso diferencial para sua empresa23 min read

Conheça aqui quais são as vantagens de um software de manutenção industrial e o quanto ele pode melhorar o desempenho da sua indústria.

No segundo semestre de 2019, a implantação de uma solução mobile em uma fábrica de cimento localizada em Belo Horizonte (MG) provocou resultados surpreendentes.  

Depois que passaram a utilizar um software de manutenção industrial, os técnicos ficaram espantados com o que os números mostravam logo no primeiro mês: um aumento em 84% na produtividade de manutenção de mão de obra. Em outras palavras, o número de funcionários continuou o mesmo, mas o rendimento do trabalho quase dobrou. 

Será que isso aconteceu apenas porque eles substituíram papel e caneta por tablets com um software de gestão? A modernização do controle de manutenção provocou outros ganhos além do aumento da produtividade da mão de obra? Como funciona um software de manutenção industrial, quais suas vantagens e como escolher uma opção que atenda as necessidades do seu negócio? 

Essas e outras respostas podem colocar a sua empresa, seja ela de pequena, médio ou grande porte, à frente da concorrência. 

Isso mesmo. Investir na melhoria dos processos de manutenção pode resultar em um poderoso diferencial competitivo para o seu negócio, principalmente em tempos de Indústria 4.0. 

Aliás, para entender como essa fábrica de cimento chegou a esse excelente resultado, é fundamental saber o que é Indústria 4.0 e como a manutenção nas fábricas tem evoluído nas últimas décadas. 

Na sequência, vamos abordar os pilares de um bom Planejamento e Controle da Manutenção (afinal, planejamento é tudo!), conhecer as novas tecnologias por trás da 4° Revolução Industrial e aprender sobre os sistemas que automatizam a manutenção e aumentam a produtividade na indústria.  

Para que isso não fique tão cansativo, nós iremos dividir esse texto em 3 partes. Conforme eles forem publicados serão disponibilizados no fim deste artigo.

Muitas empresas estão comentando sobre o futuro, mas não estão fazendo o básico no presente

First things first. A implantação de um software de manutenção industrial faz parte do processo de modernização de uma empresa, mas é preciso arrumar a casa antes. 

Há empreendedores empolgados com os benefícios prometidos por alguns fornecedores, iludidos a ponto de pensar que basta comprar alguns tablets, instalar os programas, distribuir entre os técnicos, apertar start e tudo vai se transformar como num passe de mágica. Ledo engano. 

Esses mesmos empreendedores (e eu torço para que, neste momento, você não seja um deles) saem repetindo expressões da moda como “Indústria 4.0” ou “Manutenção 4.0” sem saber ao certo o que isso significa. Logicamente, não sabem qual é a realidade da indústria brasileira. 

Fazer o básico, aqui, é ter uma estratégia clara e objetiva para manter a disponibilidade dos ativos dentro da empresa, considerando suas especificidades e os tipos de reparos necessários. 

Por outro lado, muitos têm aproveitado as oportunidades que os avanços tecnológicos proporcionam, posicionando suas empresas no contexto do que é considerada a 4° Revolução Industrial. 

Se você também quer se inserir nesta revolução para obter diferenciais competitivos no mercado, precisa entender o que ela significa e ter a mínima noção do que aconteceu nas revoluções anteriores. 

“Aulinha de história a essa hora?!”, você deve estar pensando. Mas, não. Não se trata de uma entediante aulinha de história. Pois se você tiver conhecimento do processo, poderá compreender onde sua empresa encontra-se em relação à concorrência, por exemplo. 

Além disso, venhamos e convenhamos, conhecimento nunca é demais. 

Da roca aos robôs: uma visão sobre as revoluções industriais 

Há menos de três séculos, não havia produção industrial mecanizada no planeta e, hoje, as linhas de montagem são controladas por Inteligência Artificial e as máquinas se autoreparam. 

Se pararmos para pensar, é uma brusca mudança de cenário desde que a máquina de fiar (que substituiu a roca) e o tear mecânico foram inventados, na segunda metade do século XVIII, na Inglaterra. 

Esse vídeo produzido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), resume muito bem as revoluções industriais. 

Até então o mundo havia sido moldado, como conhecemos, por três revoluções industriais que revelaram novas energias como eletricidade e energia nuclear, a linha de montagem e a produção em massa. Desta vez, no entanto, são as transformações tecnológicas e as comunicações que impulsionam um novo salto em nossa sociedade. 

E é dentro da 4° Revolução Industrial, que estamos vivendo agora, que surge o conceito de Indústria 4.0. 

A Indústria 4.0 reúne as principais inovações tecnológicas nas áreas de automação, comunicação e ciência da informação para transformar os processos de produção, tornando-os mais eficientes, econômicos e autônomos. Inteligência artificial, Big Data, IoT, machine learning, softwares de gestão e controle e cloud computing são algumas das tecnologias utilizados nas fábricas alinhadas ao conceito.

Máquinas, equipamentos e dispositivos diversos comunicam-se entre si e conectam-se à internet, podendo ser controlados em tempo real, de qualquer lugar. 

Os benefícios diretos são aumento da produtividade, melhor controle de processos, manutenção mais eficiente, tomadas de decisão mais seguras. 

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) produziu um ótimo infográfico que explica, de forma fácil, o que é a Indústria 4.0:

A realidade brasileira: estamos engatinhando 

O setor de manutenção tem muito a ganhar com a introdução de inteligência artificial. Em 2017, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), previa que os custos com reparos cairiam em até R$ 35 bilhões (de um total estimado de R$ 73 bi) por ano, no Brasil. 

Nos próximos 15 anos, a utilização de tecnologias disruptivas na rotina das indústrias brasileiras pode movimentar até R$ 15 trilhões.

A previsão é animadora, mas a própria ABDI apresenta dados que mostram que, enquanto países como Alemanha, Japão e Estados Unidos estão revolucionando os processos produtivos, o Brasil ainda está engatinhando no terreno da Indústria 4.0.

Segundo a agência, menos de 2% das empresas fazem parte deste novo paradigma. Isso significa que, quando o assunto é Indústria 4.0, há muito o que ser feito por aqui.

Fonte: A Voz da Indústria

“A realidade brasileira é diferente. Pouquíssimas empresas contam com recursos como inteligência artificial e Internet das Coisas. A maioria ainda está no processo de implantação de softwares de gestão empresarial “, comenta o engenheiro de produção Letieri Dias Pires. O executivo de contas na ITSS Tecnologia possui 15 anos de vivência em departamentos como manutenção, qualidade e custos em multinacionais de grande porte.   

“Somos ainda um país de matéria prima como soja, milho e ferro. A Indústria representa hoje menos de 10% do PIB e o Brasil ocupa a 69ª colocação no Índice Global de Inovação. Ainda precisamos caminhar muito para nos considerarmos bem inseridos na Indústria 4.0.” completa. 

Interesse em investir na área cresce gradativamente

Em 2018, a Confederação Nacional das Indústrias (CNI) divulgou o resultado da pesquisa “Investimentos em Indústria 4.0” sobre tecnologias digitais. Das 632 empresas ouvidas, 48% pretendiam investir em recursos da Indústria 4.0 naquele ano.

Apesar da baixa digitalização nas empresas brasileiras, no mesmo período a CNI detectou um crescimento considerável no pedido de patentes de invenções relacionadas à tecnologia da Indústria 4.0 no país.

Foram depositadas 35.196 patentes ligadas à essa tecnologia nos últimos 10 anos, sendo que, deste total 75% dos pedidos foram feitos entre 2015 e 2017.

A fábrica da Mercedes-Benz é uma das poucas inseridas no contexto de Indústria 4.0 no Brasil.

Fica a dica: quem vai na frente, bebe água limpa. Ou seja, há grandes oportunidades por aqui.

A manutenção na Indústria 4.0: fazer menos com menos

Em uma “fábrica inteligente”, onde as etapas de produção são digitalizadas, interconectadas e automatizadas, máquinas e componentes geram dados a todo o momento. As máquinas “conversam”, e isso permite que a situação dos ativos seja conhecida a qualquer momento. Se uma intervenção for necessária, ela não será descoberta tarde demais.

Os softwares de manutenção industrial viabilizam a gestão dos reparos, mas também o monitoramento à distância. Os apps mobile têm dominado a cena. Afinal, hoje em dia, quase tudo é feito com um celular na mão. 

Nesta Quarta Revolução Industrial, a ordem é “fazer menos, com menos”. 

Antigamente, os engenheiros acreditavam que o correto seria fazer mais inspeções e ações de manutenção com poucos recursos. No entanto, essa visão mudou. 

Hoje, para que a manutenção torne-se mais produtiva, é intenção é fazer poucos reparos, com poucos recursos. Isso só é possível, no entanto, se os recursos forem otimizados. A manutenção industrial precisa ser de alta qualidade para alavancar a produtividade. As novas tecnologias, como veremos um pouco adiante, auxiliam nesse sentido.

Pode ser que sua empresa não tenha condições de investir em tecnologias avançadas, mas ela pode conseguir ganhos consideráveis de produtividade ao modernizar a gestão com a ajuda de um software de manutenção industrial móvel.

Os softwares de manutenção industrial não são uma novidade. Empresas que utilizam ERPs conseguem fazer a gestão informatizada das operações em módulos específicos. É o caso do ERP SAP, que possui o módulo PM ou Plant Maintenance. Alguns fornecedores têm produzido aplicativos que se integram aos ERPs para prover soluções móveis, baseadas na nuvem.

ERP (Enterprise Resource Planning) app on smartphone screen connecting data with cloud computing, access to HR management, production control, accounting

Se você não sabe o que é um ERP, esse texto pode ajudá-lo bastante: “O que é um ERP?”

Agora, você já começa a entender o que aconteceu com a empresa que citamos na abertura do artigo, que teve um aumento de produtividade de mão de obra de 84% após implantar uma solução mobile de gestão de manutenção. 

Precisa de um sistema de gestão moderno, que impacte diretamente no ROl da sua empresa? Saiba como podemos ajudá-lo!

Voltando à fábrica de cimento 

Mesmo sem imaginar que o impacto positivo seria tão grande, os gestores da fábrica de cimento já tinham um planejamento de manutenção em mãos. Ou seja, não foi um tiro no escuro. Eles sabiam quais eram as necessidades e como a solução contratada, no caso o app mobile ITSS PM RUN, da ITSS Tecnologia, poderia resolvê-las. 

A diminuição do tempo de resposta das solicitações corretivas foi outra consequência da utilização da ferramenta, o que também derrubou o período de indisponibilidade dos ativos. 

Esse case nos mostra que uma empresa sem um núcleo estratégico de manutenção não conseguirá organizar as tarefas nem manualmente e nem com um aplicativo. 

Esse núcleo estratégico é chamado de Planejamento e Controle da Manutenção (PCM) e aborda os diferentes tipos de manutenção que ocorrem na fábrica. 

Um bom software de manutenção industrial precisa de um bom PCM

Se a fábrica não tiver um PCM bem elaborado, é melhor pedir para sair. Se desastres (pequenos ou grandes) já acontecem em empresas que seguem planejamentos rigorosos, imagina então, quando a banda toca de forma desordenada?

Sobre o PCM, o que podemos dizer em um primeiro momento é: se você anda procurando um software de manutenção industrial, mas ainda não tem um planejamento implantado na sua empresa, dê uma parada, guarde seu dinheiro e reveja suas prioridades.

De nada adianta adquirir um excelente programa se sua empresa não possui uma estratégia. É como ter uma pá sem saber onde cavar. Mas, afinal, o que é PCM? 

O PCM é considerado um núcleo estratégico dentro do setor de manutenção das empresas. Essa foi a forma que os gestores encontraram para manter instalações cada vez mais complexas funcionando com o menor número de paradas para manutenções emergenciais.

O PCM leva em conta as condições das máquinas e equipamentos, recursos disponíveis para reparos, os tipos de manutenções e elabora uma estratégia visando a melhoria da performance do negócio durante todo o ano. 

As novas tecnologias focadas em automação têm sido aproveitadas para tornar o PCM mais abrangente, eficiente, seguro e produtivo, sem aumentar demais os custos.  

As fases de um PCM 

O PCM é organizado em três fases. As ações previstas em cada uma delas podem ser realizadas com a ajuda de um software de manutenção industrial, como veremos adiante.   

Planejamento 

Pesquisa de recursos disponíveis e elaboração de um plano de utilização dos mesmos, de acordo com as necessidades da empresa e com o que se tem disponível para estruturar esse plano. 

Programação 

Logo após o planejamento, vem a criação de cronograma de tarefas de fato. Essas atividades são organizadas diariamente, semanalmente, mensalmente e anualmente.

Controle 

Com tudo isso pronto, é preciso realizar uma análise periódica do planejamento, com o objetivo de otimizá-lo. 

Para elaborar um PCM, é preciso conhecer bem os tipos de manutenção e definir quais são viáveis para a empresa.  

Os principais tipos de manutenção industrial

O PCM de uma indústria pode prever diversos tipos de manutenção diante da complexidade dos processos e etapas de produção. Tudo depende da empresa e de qual estratégia se adequa melhor à ela. No entanto, há três tipos que são mais utilizados: 

Manutenção corretiva 

A manutenção corretiva é feita para reparar defeitos e falhas em peças, equipamentos e sistemas, fazendo com que as máquinas voltem a funcionar normalmente. Pode ser planejada, evitando um prejuízo maior na linha de produção, ou ocorrer emergencialmente. 

Manutenção preventiva

A manutenção preventiva consiste no agendamento periódico de inspeções ou manutenções nos ativos. Geralmente é baseada em número de ciclos, tempo de uso ou quilometragem, por exemplo. 

Manutenção preditiva

E se você pudesse saber quando uma peça nova vai apresentar algum problema na linha de produção? Isso é possível através da manutenção preditiva. 

Neste tipo de manutenção, sensores e softwares são utilizados para monitorar o desempenho das máquinas e seus componentes em tempo real, verificando se parâmetros de condições elétricas, mecânicas e hidráulicas, por exemplo, estão de acordo com o que se espera para um funcionamento ideal. 

Por ser cara e exigir tecnologias mais avançadas, no Brasil, por enquanto, essa é uma solução utilizada por poucas empresas. 

O gráfico seguinte mostra a eficiência de cada tipo de manutenção. Você pode ler a artigo que o acompanha AQUI.

Manutenção prescritiva: o futuro da manutenção industrial 

O futuro da manutenção industrial já tem nome: manutenção prescritiva. Além da medição e análise remota e em tempo real, o sistema, controlado por inteligência artificial pode tomar decisões sem que seja necessária a intervenção de um humano.

Estamos falando de máquinas que se analisam para saber como e quando vão falhar, além de sugerir intervenções para minimizar os danos. 

Esse tipo de manutenção é apoiada em tecnologias revolucionárias, que diferenciam as fábricas inteligentes das demais.  

Novas tecnologias que sustentam a manutenção 4.0

No interior das fábricas inteligentes, há tecnologias que estão sendo desenvolvidas desde a terceira revolução industrial. Estas tecnologias são aplicadas a todos os setores para alavancar a produtividade, aumentar a segurança e criar novas oportunidades de negócios. 

Quando utilizadas na área de manutenção, elas podem: 

  • Prever falhas 
  • Melhorar o planejamento
  • Viabilizar o monitoramento dos ativos em tempo real 
  • Aumentar a disponibilidade dos ativos 
  • Tornar as tomadas de decisão mais assertivas

Vale destacar também que algumas tecnologias já estão sendo usadas para diagnóstico, controle, monitoramento e insights na área de manutenção.  

IIoT

A Internet das Coisas (do inglês Internet of Things, ou IoT) tem transformado todo o mundo. 

Essa tecnologia tem lugar de destaque na Indústria 4.0 ao interconectar dispositivos, equipamentos, máquinas e sistemas, que enviam informações captadas por sensores, viabilizando o monitoramento e o controle da linha de produção à distância. Nesse caso, ela passa a ser denominada como Internet Industrial das Coisas ou IIoT (sigla em inglês).

A moderna planta da Bosch em Blaichach, na Alemanha, congrega diversas tecnologias disruptivas para otimizar a produção.  

Big Data 

Mesmo que se esforce, você não conseguirá visualizar a incrível quantidade de dados gerados em uma fábrica. Nem precisa ser uma grande fábrica. A coleta e análise instantânea de um grande e variável volume de dados é chamada de Big Data. 

Apenas com sistemas baseados em Big Data é possível fazer o cruzamento de dados para entender como e quando algumas máquinas deixam de funcionar, por exemplo, o que permite a elaboração de um PCM mais assertivo. 

Robôs colaborativos 

Robôs colaborativos têm sido usados para ajudar em tarefas repetitivas, pesadas e complexas. Na manutenção, podem transportar e posicionar peças de reposição, sejam elas grandes e pesadas ou pequenas e frágeis demais. 

Inteligência Artificial 

A Inteligência Artificial é outro destaque da Indústria 4.0. Ao simular o funcionamento da inteligência humana na execução de tarefas, os sistemas baseados nessa tecnologia podem fazer ajustes e encontrar  maneiras mais eficientes e eficazes de executá-las. A Inteligência Artificial destaca-se pela capacidade de resolver, autonomamente, os mais variados tipos de problemas. 

Na manutenção industrial, ela pode ser usada para indicar intervenções na manutenção prescritiva ou sugerir prioridades no planejamento da manutenção preventiva, por exemplo. 

Realidade aumentada 

Realidade aumentada (RA) consiste na sobreposição de objetos virtuais ao mundo físico. Se você já jogou Pokemon Go, entende bem o que é isso.   

Na manutenção, técnicos conseguem explorar conteúdos virtuais que auxiliam no conserto dos ativos como vídeos, infográficos, fotos, documentos e animações 3D. A interação pode ser feita com dispositivos móveis ou óculos especiais. Além disso, também é possível espalhar elementos virtuais pela fábrica, para orientar os funcionários sobre processos e equipamentos e interagir com eles. 

A Renault já utiliza a Realidade Aumentada nas suas fábricas.

Cloud computing 

A escalabilidade, flexibilidade e economia da computação em nuvem (cloud computing) combinam características marcantes na transformação pela qual passam as empresas. Os dados colhidos por sensores ou cadastrados manualmente pelos técnicos e processados em softwares de manutenção industrial, por exemplo, podem ser armazenados em servidores remotos altamente seguros. Os próprios aplicativos, na verdade, passam a rodar na nuvem sendo oferecidos como um serviço (SaaS). 

O software de manutenção industrial pode abrir as portas para a Indústria 4.0 

Fazer parte da Indústria 4.0 não é algo barato e não acontece da noite para o dia. De qualquer forma, você precisa começar de algum lugar. 

Antes mesmo de pensar em comprar máquinas modernas e investir em tecnologias de última geração, você pode concentrar seus esforços em ações como informatizar e automatizar as operações.

No caso da fábrica de cimento, que abre esse artigo, os gestores decidiram que a adoção de uma solução mobile seria um passo importante e que não dependia da implantação de outras tecnologias, como as que citamos há pouco. 

Nenhum aplicativo faz milagres 

Nenhum programa faz milagres e nem vai resolver os problemas de uma fábrica como em um passe de mágica. E tem mais: a transição é trabalhosa. 

Migrar as informações de toda a empresa, armazenadas em planilhas do Excel ou escritas à mão para um banco de dados de um ERP como o SAP ou TOTVS, não é algo fácil. De qualquer forma, uma hora isso terá que ser feito. 

O que é um software de manutenção industrial 

Um software de manutenção industrial é uma ferramenta digital que possibilita a gestão de ativos da linha de produção de uma fábrica. Com ele, é possível cadastrar informações sobre manutenções corretivas, programar manutenções preventivas, gerar relatórios e até acompanhar o status de cada componente das máquinas que estão em funcionamento. Ações preditivas e prescritivas também estão entre suas finalidades. 

O principal objetivo de um software de manutenção industrial é aumentar a disponibilidade dos ativos. Consequentemente, se a linha de produção sofre menos paradas para reparos, a produtividade da fábrica aumenta. 

Os aplicativos mais recentes são hospedados na nuvem e funcionam como SaaS (Software as a Service) que proporciona maior escalabilidade e reduz o custo de aquisição.

O funcionamento  de um software de manutenção industrial 

Para termos um exemplo do funcionamento, podemos imaginar abordagens em empresas com e sem sistemas informatizados de gestão. 

Quando o processo é analógico, os técnicos acabam fazendo vários deslocamentos para checar ordens de serviços e peças em estoque, correndo o risco de não encontrarem o que buscam. Também precisam escrever as informações, o que toma bastante tempo e pode desanimar alguns funcionários a detalharem a situação.

Quando o processo é digital, com o auxílio de um programa, as informações sobre a máquina e históricos de manutenções são consultados previamente em um banco de dados, assim como a existência de peças de reposição em estoque. Na hora da inspeção, o técnico poderá tirar fotos ou produzir vídeos para anexar aos seus relatórios, tornando-os mais detalhados. Posteriormente essa consulta será disponibilizada no sistema. 

Essa é apenas uma das várias possibilidades.  

Os aplicativos atuais são bastante intuitivos e sua curva de aprendizagem é curta. Eles são bem parecidos com outros apps de gestão pagos ou gratuitos.

Na prática, depois que o software é alimentado com as informações disponíveis sobre máquinas e equipamentos e as programações de manutenções são feitas, os técnicos passam a receber avisos e ordens de serviço quando um reparo deve ser realizado. Sem surpresas desagradáveis, as equipes podem manter a linha de produção em funcionamento, reduzindo as paradas. 

Como as peças de reposição também são cadastradas no software de manutenção industrial, ele avisa se há componentes disponíveis para o reparo que deve ser executado em breve. Dessa forma, caso alguma peça esteja em falta, o sistema solicita sua aquisição.

No caso das manutenções preditivas, o software pode fornecer, em tempo real, status dos ativos, desde que os dispositivos possam receber informações enviadas por sensores instalados nas máquinas. 

Onde mora o perigo 

Se a sua empresa não possui um software de manutenção industrial, a gestão é feita no papel ou no Excel. Você pode achar que é uma vantagem, já que não tem que pagar pela contratação de um sistema informatizado e nem pela capacitação de mão-de-obra, mas é aí que mora o perigo. 

Em síntese, o problema é que isso não oferece nenhuma vantagem competitiva para o seu negócio. Enquanto todo o universo está informatizando suas operações, indo para a nuvem e investindo em automação, seus funcionários estão em campo com pranchetas e planilhas. Chega a ser vergonhoso. 

Além disso, registrar todas as informações relacionadas a uma ação torna-se algo terrivelmente maçante para os técnicos. Se houve alguma complicação ou se algum detalhamento precisa ser feito em uma tarefa simples como a substituição de uma peça, há chances de que isso não seja informado em um formulário de papel. Os motivos podem ser preguiça, falta de espaço ou falta de tempo, entre outros. 

Por último, mas não menos importante, precisamos lembrar que esses métodos não são confiáveis, do ponto de vista da segurança da informação, e nem eficazes, do ponto de vista da gestão. 

Você seria capaz de pegar uma pasta, com centenas de folhas e, em alguns minutos, compreender qual é a situação da planta ou da linha de montagem de uma indústria? Conseguiria ter uma visão global após navegar pelas planilhas de Excel disponíveis? Certamente, não.  

Escreveu, não leu… 

Acredite: na maioria das fábricas brasileiras, a gestão da manutenção ainda é feita com lápis e papel. 

Agora, imagine como deve ser consultar esse material depois que ele está passando de mão em mão, no chão de fábrica (por mais limpa que seja), depois de um ano. Leve em consideração a maravilhosa caligrafia dos seus colegas de trabalho e pense também no tempo que você vai gastar para localizar uma informação no meio de tantas outras, enquanto torce para que a folha não tenha sido levada por alguém. 

Sem contar que, extrair métricas e indicadores desse material é uma tarefa pra lá de sofrida. 

De que adianta ter Excel avançado no currículo?

Lançar os dados em planilhas é melhor que fazer o controle no papel, é verdade. Por outro lado, o Excel é bem chatinho, principalmente quando acessado de dispositivos menores, como um smartphone. 

Outra observação: criar gráficos avançados toma um tempo que pode ir por água abaixo se você descobrir, depois que o relatório ficou pronto, que várias linhas foram lançadas incorretamente.

Vale à pena utilizar um software de manutenção industrial gratuito?

A resposta é NÃO. Simples assim. 

Quando surge alguma versão gratuita, ou ela é de teste ou é alguma aplicação de código aberto. 

As versões de teste possuem muitas restrições e são bloqueadas depois de alguns dias. 

No caso de programas com código aberto, que nem são tão comuns, os problemas são instabilidade, falta de suporte e exigência de profissionais com conhecimento em informática para operá-los. Eles também não são tão intuitivos quanto os aplicativos pagos. 

10 razões para contratar um software de manutenção industrial

Os aplicativos em questão realmente agregam valor a uma empresa. Eles facilitam a gestão de ativos, simplificam a realização de tarefas, o monitoramento, o acompanhamento de indicadores e a obtenção de relatórios, inclusive em tempo real. Sem contar que são considerados a porta de entrada para a Indústria 4.0. 

Vamos listar algumas vantagens e benefícios que uma empresa certamente terá ao adotar um software de manutenção industrial para apoiar seu PCM. 

Aumenta a produtividade 

No final das contas, todos os esforços acabam convergindo em um mesmo resultado: aumento da produtividade. E é isso que acontece quando você consegue diminuir ou programar as paradas na linha de montagem, aumentando a disponibilidade dos ativos.  

Reduz os custos de manutenção 

Intervenções planejadas são mais baratas que as emergenciais, principalmente se você não tem aquela peça de reposição em estoque. Com a ajuda de um software alinhado à técnicas de manutenção preditivia, grandes intervenções são percebidas e programadas com bastante antecedência pelos gestores, que podem traçar planos para minimizar as interrupções no trabalho. 

Ajuda na execução do planejamento 

O software pode criar um cronograma de operações de manutenção para todas as máquinas e equipamentos da sua empresa e emitir avisos em períodos pre-determinados. Como o software centraliza informações sobre os ativos, históricos de manutenção, status de produção, entre outros, ele oferece condições para que os gestores elaborem um melhor planejamento.  

Gerencia ordens de serviço 

O software de manutenção industrial permite que você crie ordens de serviço, consulte as que já foram executadas e acompanhe o andamento das que estão em aberto. Tais ordens de serviço podem ser catalogadas e categorizadas para facilitar o rastreamento e a consulta de técnicos e gestores. Dessa forma, as informações referentes à manutenção de cada peça ou equipamento podem ser rapidamente encontradas. 

Monitora o estoque de peças de reposição 

Uma peça quebrou, a linha parou, um técnico foi ao estoque e… não encontrou uma peça sobressalente. Pânico. Esse é um dos grandes pesadelos para os técnicos de uma empresa e, infelizmente, não é incomum que se repita. 

Um software de manutenção industrial ajuda os gerentes a controlar as peças que estão em estoque, podendo, inclusive, através de relatórios, informar as que são mais solicitadas na linha de montagem.  

um fim à papelada (ou quase isso) 

A papelada diminui consideravelmente e, logicamente, o tempo de busca que seria desperdiçado em arquivos gigantes e, em muitos casos, desorganizados. 

Aumenta a segurança na fábrica

Cada ordem de serviço possui instruções de segurança para que sejam cumpridas. Esse checklist pode ser facilmente lembrado pelo software de manutenção industrial, evitando falhas críticas e perigos para as equipes e, inclusive, comunidades ao redor. 

Mostra os custos reais de cada manutenção 

Como o software guarda os históricos de cada ordem de serviço, os gestores conseguem saber quanto tempo e quais materiais foram gastos em cada manutenção. Com esses dados em mãos, eles podem estimar os custos e direcionar melhor seus investimentos.  

Fornece uma visão panorâmica da fábrica 

O software de manutenção industrial oferece um panorama da empresa, já que os usuários têm acesso às informações sobre a fábrica e seus ativos em tempo real, sabendo quais estão inativos, quais estão passando por manutenção e quais estão operando normalmente. Futuras intervenções, áreas mais problemáticas, consertos realizados com tempo menor que o esperado e atrasos são rapidamente identificados. 

Fornece indicadores de manutenção 

Através do software de manutenção industrial, podemos acompanhar os KPIs (Indicadores de Performance da Manutenção) definidos no PCM. Eles ajudam a tomar decisões estratégicas, sejam elas operacionais ou administrativas. 

Alguns programas que podem ajudar a turbinar a manutenção na indústria 

Engeman

O Engeman é um dos softwares de manutenção industrial mais conhecidos do Brasil. Ele é famoso entre engenheiros, técnicos e gestores pela sua flexibilidade e facilidade de uso. 

O programa pode ser configurado adicionando-se diferentes módulos. O módulo básico é o sistema de PCM. Podem ser adicionados a ele o módulo mobile, o módulo de solicitação de serviços via web e o módulo de consulta de relatórios e dashboards. 

Além das funcionalidades básicas dos softwares de manutenção industrial que já citamos aqui, o Engeman também controla viagens e insumos, analisa causas e efeitos de ocorrências, gera indicadores de desempenho, controla custos de manutenção e analisa falhas. 

Sigma 

Criado pela Rede Industrial, o SIGMA (Software de Gestão Industrial) também é bem conhecido no mercado brasileiro. Ele possui licenças gratuitas (inclusive liberadas para escolas e universidades com cursos técnicos de manutenção) e licenças pagas, com recursos avançados.

São mais de 40 módulos para gestão de manutenção de ativos que podem ser integrados ao ERP da sua empresa.

De acordo com a Rede Industrial, o SIGMA é o único software de manutenção que pensa o método PDCA, de melhoria contínua. Também possui integração com dispositivos móveis. 

ITSS PM RUN

A solução mobile da ITSS Tecnologia impressiona pela facilidade de utilização, graças à sua interface amigável e intuitiva. O ITSS PM RUN integra-se ao ERP SAP para facilitar, otimizar e automatizar a execução das rotinas de manutenção. Mais adiante, veremos essa ferramenta mais detalhadamente. 

Minha empresa precisa mesmo de um software de manutenção industrial?

Se você possui uma empresa onde a manutenção de ativos requer atenção, mais cedo ou mais tarde sua equipe vai precisar de um sistema de gestão moderno e que possa se adaptar às novas tecnologias. Mas há algumas formas de saber se a implantação de um software de manutenção industrial é urgente.

Basta conferir se ela se encaixa em uma ou mais situações abaixo: 

  • Atrasos e complicações para gerar ordens de serviço 
  • Excesso de manutenções corretivas emergenciais 
  • Divergências nos dados registrados pelos técnicos 
  • Comunicação deficiente 
  • Alta inatividade da linha de produção 
  • Solicitações ou reservas de materiais em falta no estoque 
  • Perda de tempo com deslocamentos excessivos para realização de manutenções
  • Falhas no planejamento de manutenções preventivas 

Como escolher um programa de gestão de manutenção industrial em 4 passos 

Aqui vão algumas dicas para que você não perca tempo e dinheiro na hora de contratar um software. 

  1. Monte uma equipe: reúna técnicos, engenheiros, gerentes e pessoas de outros departamentos para que vários pontos de vista ajudem a definir objetivos e decidir entre os produtos testados. 
  2. Defina seus objetivos e necessidades: considerando o atual momento e os próximos cinco anos, você precisa de um aplicativo apenas para acompanhar as ordens de serviço ou você deseja uma solução com recursos avançados, que emita alertas de manutenção preventiva? 
  3. Pesquise e teste: pesquise soluções que possuam os requisitos que sua empresa precisa e estão dentro do orçamento, solicite demonstrações. 
  4. Reúna a equipe e bata o martelo: apresente as melhores opções à equipe e valide a que tem a melhor combinação de preço e recursos. 

Na palma da mão: soluções mobile para a gestão da manutenção 

O que precisa ser levado em conta ao escolher um software de manutenção industrial é que, por mais que ele ofereça inúmeros e relevantes recursos, se não oferecer mobilidade e não for responsivo, estará fadado ao fracasso. 

O impacto de um programa antiquado pode ser o mesmo que o de monitoramento das tarefas pelo Excel, por exemplo. A interface destes softwares é complexa e pouco atrativa, além de não ser responsiva. O que deveria ser um facilitador, acaba tirando ainda mais a praticidade da rotina de trabalho. 

7 vantagens de um app móvel de manutenção industrial

Quanto mais redondinho for o seu PCM, mais proveito você conseguirá com um app de manutenção industrial móvel. Mesmo que cada empresa tenha suas necessidades específicas, listamos algumas vantagens e benefícios que são comuns para todas as companhias que utilizam apps como o ITSS PM RUN para auxiliar a gestão. 

Otimização das horas trabalhadas 

O tempo economizado em deslocamentos e criação de relatórios, por exemplo, pode ser aplicado em tarefas que impactam diretamente a produtividade, otimizando as horas trabalhadas. 

Interface simples e intuitiva 

A maioria dos apps de gestão da manutenção possuem interface simples, para facilitar a utilização de usuários avançados e profissionais pouco habituados à tecnologia. Seu funcionamento, inclusive, se assemelham com outros softwares de gestão de projetos e gestão financeira.

Compartilhamento de imagens e documentos

Sabe aquela história de que uma imagem vale mais que mil palavras? Tente descrever uma falha crítica em um equipamento complexo e você vai perceber que pode precisar de mais que o dobro para isso. O aplicativos móveis de manutenção industrial anexam fotos e outros documentos às mensagens, para facilitar o entendimento da situação registrada no sistema.  

Rapidez na identificação de ativos

Provavelmente você já paga contas com celular ou já tenha utilizado a câmera dele para fazer a leitura de alguma informação por trás de um QR Code. O mesmo pode ser feito com os componentes, ferramentas e máquinas da sua empresa, evitando enganos e imprecisões. 

Segurança de dados 

As empresas que fornecem os aplicativos móveis precisam garantir a segurança dos dados armazenados em nuvem e a integralidade dos programas. A troca de informações é mais segura que os métodos tradicionais e antiquados. 

Custos acessíveis 

Uma boa solução móvel para gestão da manutenção pode ser customizada, ou seja, pode ter mais ou menos recursos de acordo com a necessidade da sua empresa, o que influencia no seu preço. Os melhores fornecedores desenvolvem versões para pequenas, médias e grandes companhias. 

Monitoramento em tempo real 

Com um aplicativo móvel, você fica sabendo, em tempo real, o que acontece na linha de produção e como os técnicos estão executando o trabalho dentro da empresa. 

ITSS PM RUN: controle a manutenção pelo celular ou tablet 

A ITSS Tecnologia possui uma solução mobile para auxiliar as empresas que desejam melhorar a gestão da manutenção. Chamado de ITSS PM RUN, o app, que pode ser baixado na Google Play e na App Store, conecta-se à plataforma PM, do ERP SAP, para que os usuários cadastrar e monitorar ações de manutenção. Ele pode ser implantado em empresas de qualquer setor e qualquer porte. 

Com um tablet na mão, os funcionários podem registrar ordens de serviço para manutenções imediatas, por exemplo, assim que detectam um problema. Eles podem se comunicar com outros membros da equipe e trocar imagens e documentos para facilitar o reparo. O ITSS PM RUN também pode ajudar na consulta dos materiais necessários para a assistência e a consulta no estoque, agilizando a realização da tarefa. 

Business Intelligence 

Uma das funcionalidades mais interessantes do aplicativo é a geração de gráficos de Business Intelligence (BI). 

Através de um dashboard simplificado, técnicos e gestores podem extrair informações sobre a produtividade da equipe, tempo gasto na manutenção de determinado ativo, reincidência de reparos e produtividade, entre outras. Isso é algo valiosíssimo para que novas estratégias possam ser traçadas ou melhoradas. 

O que o ITSS PM RUN faz? 

De acordo com Rafael Poli, consultor SAP PM da ITSS Tecnologia que trabalha há 11 anos com softwares de manutenção industrial, apesar da grande quantidade de fornecedores de soluções para manutenção industrial ele vê um problema se repetindo. 

“O problema hoje é a entrada de dados confiáveis no sistema que vai organizar os ativos imobilizados na empresa e torná-los disponíveis. Muitas empresas não conseguem analisar e reduzir as quebras porque não há um histórico confiável. E é justamente isso que o ITSS PM RUN propõe”. 

O aplicativo dinamiza e potencializa o PCM de qualquer empresa, automatizando algumas ações e agilizando outras. Entre as funcionalidades do ITSS PM RUN, vale destacar: 

  • Direcionamento remoto das ordens de serviço
  • Registro de avarias encontradas durante a rota de inspeção 
  • Otimização do deslocamento de funcionários dentro da planta 
  • Geolocalização de execução 
  • Chat interno 
  • Geração de gráficos de desempenho 
  • Dashboards de gestão customizáveis 
  • Agendamento de manutenções preventivas

Conclusão 

Como você pode notar a Indústria 4.0 é um fenômeno irreversível que tem nas tecnologias disruptivas seus principais pilares. As oportunidades trazidas por essa revolução podem ser aproveitadas por empresas de qualquer porte. Entre as várias ferramentas que surgem nesse contexto, os softwares de manutenção industrial destacam-se como diferenciais competitivos, ajudando a aumentar a disponibilidade dos ativos e a produtividade. 

A sua empresa já possui um app móvel para automatizar a manutenção? Deixe sua dúvida ou seu comentário para que possamos crescer juntos! 

Se você deseja saber como a rotina de inspeções e reparos da sua fábrica pode ficar mais fácil e eficiente, solicite uma demonstração do ITSS PM RUN agora mesmo!

Mais artigos para você

Saas: o que é e quais são seus benefícios?

O saas é um tipo de software de serviço. Seu processo de contratação e implementação é muito mais simples que os comuns. Conheça mais sobre!

Aprenda a implementar metodologias ágeis na manutenção industrial

Sim, é possível utilizar metodologia ágil na manutenção industrial, é claro que são necessários alguns ajustes e nós vamos te falar quais são!

5 formas de reduzir os custos da manutenção industrial

Aprenda quais passos são cruciais na hora de reduzir os cursos da manutenção na seua empresa.Existem boas práticas que vão te ajudar a economizar!

Porque você deveria buscar a humanização do atendimento no seu negócio?

Um dos pontos que mais tem atraido a atenção dos clientes é a humanização do atendimento. No service desk isso é ainda mais crucial. Entenda o porquê disso.

5 informações que são indispensáveis no PCM

Estruturar um bom PCM requer algumas informações cruciais para garantir que ele realmente funcione e seja efetivo. Confira quais são aqui!